terça-feira, 21 de março de 2017

Quando custa a poesia? Não custa dinheiro, se quiseres é só alegria!

Este ano temos falado bastante de poesia e temos percebido que a poesia pode ser bastante interessante e divertida!
O mês passado assistimos ao espetáculo "Poemas para bocas pequenas" e desde aí a poesia entrou-nos pela porta dentro!

Hoje celebra-se o Dia Mundial da Poesia - 21 de março - e por isso, em parceria com a sala da Mónica, falamos dos poemas da Luísa Ducla Soares.

Cada sala trabalhou um poema e apresentou-o. A sala da Mónica apresentou-nos o poema "O que uma criança sofre", acompanhado de um magnífico registo!


Na nossa sala o poema escolhido foi "Quanto custa?". Primeiro falamos sobre as várias partes do poemas - pergunta e resposta - e depois organizamo-nos em pequenos grupos para brincar com as palavras, mimar o poema e declama-lo à sala da Mónica. Ainda conseguimos descobrir as palavras que rimam!!








Assim, a poesia vai entrando pela escola, ganhando maior relevo e sendo cada vez mais vivida...

Os nossos pais são os maiores!

Na sexta-feira festejamos o dia do Pai na nossa escola.
Mais uma vez estavamos super empolgados por receber os nossos pais na sala e fazer com eles algumas atividades.

Houve tempo para tudo! Prendas, criatividade, sentido de responsabilidade, jogos na sala, um bom pequeno almoço...









Pais e filhos aproveitaram ao máximo mais um tempo privilegiado para estarem juntos! Adoramos ter os nossos pais connosco!

terça-feira, 14 de março de 2017

Cada pai, uma especialidade diferente!

O dia do pai aproxima-se e com ele a ansiedade deste momento... Hoje falamos sobre os pais!
Fizemos a área vocabular da palavra "pai" com a significância que cada um lhe dá..

Primeiro, em grupo, escolhemos onze palavras para formar a área vocabular. Depois, cada um escolheu a palavra que considerou identificar melhor o seu pai e ilustrou-a. 
Palavras repetidas houve algumas, mas para cada um o significado é único e especial...



Sexta-feira cá esperamos por cada um dos pais, para mais surpresas!

O arco-íris também apareceu na nossa sala!

As comunicações das outras salas servem muitas vezes de ponto de partida para as atividades que vamos desenvolvendo!

A sala da Carmo convidou-nos para assistir ao projeto do arco-íris e cheios de entusiasmo lá fomos nós! Adoramos ouvir a comunicação e descobrimos que já sabemos muitas coisas sobre o arco-íris. O grupo que trabalhou este projeto sugeriu que fizéssemos uma experiência para perceber como aparece o arco-íris...

Na tarde comparticipada das ciências quisemos experimentar e usando os vários materiais necessários - um recipiente com água, um espelho, o sol que incide na nossa sala à tarde e uma folha de papel branco - fizemos aparecer o arco-íris!

No final da experiência, cada um fez o registo da mesma com os materiais e as técnicas que escolheu.



Obrigada à sala da Carmo por mais um convite tão enriquecedor!

quarta-feira, 1 de março de 2017

O Carnaval é todos os dias!!

Porque na nossa sala, o Carnaval é todos os dias e a imaginação não tem limites!



Na sexta-feira passada foi assim!


Mas o mais importante é que todos os super heróis mantenham os fatos bem engomados e prontos a usar... Assim, podem ser sempre quem quiserem!


Boas brincadeiras!

Continuamos a descobrir o mundo... com mais dois projetos!

Terminamos mais dois projetos na nossa sala - dois projetos muito significativos e vividos por todos.

Os bebés nascem com roupa?

Um projeto que surgiu das vivências do grupo e da observação da fotografia da Maria, filha da Marta, depois de nascer. As perguntas mais espontâneas e criativas são, por vezes, as que exigem respostas mais cuidadas e atentas. Por isso, convidamos a Marta Botelho para uma entrevista que foi a base de toda a nossa pesquisa!
Tivemos a oportunidade de conhecer a Maria, o que foi fantástico!






Como é que funcionam os cintos de segurança dos carros?

Neste projeto experimentamos pôr o cinto de segurança, percebemos o mecanismo, simulamos várias ações e ficamos peritos na segurança rodoviária. Com um cartaz, alertamos para a importância de colocar corretamente o cinto de segurança.







Muito obrigada a todos os intervenientes nestes projetos, que permitiram tornar todo o processo de descoberta muito mais enriquecedor .

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Poemas para bocas pequenas!

Esta manhã fomos à Culturgest assistir ao recital de poesia "Poemas para bocas pequenas".

"Construído a partir de poemas de autores portugueses, de visitas ao Cancioneiro Popular Português e de pequenas pontes verbais que aconchegam a lógica que guia o corpo, a linguagem, o pensamento e a imaginação numa viagem que queremos plena de experiências musicais e sensoriais.

É centrado em temáticas que fazem parte do nosso mundo e de questões importantes da vivência nesta faixa etária como a família, a casa, o corpo; aquilo que nos rodeia como os ciclos da natureza, o espaço, o desconhecido; e as coisas que não gostamos de fazer ou aquelas que nos dão que pensar...

Orientado por simples formas sonoras, espaciais e visuais que, ora enquadram, ora escondem, ora revelam palavras faladas, entoadas ou cantadas, este recital quer propor o ato de pensar e de sentir poesia."

Assim que chegamos à Culturgest, foi-nos entregue um bilhete a cada um, que tivemos de mostrar à entrada, às pessoas responsáveis!



Este foi um espetáculo intimista, no qual pudemos estar bem perto do palco e dos atores.
Margarida Mestre e António-Pedro interpretaram poemas de conhecidos autores portugueses com a voz, o corpo e alguns instrumentos musicais.
Houve momentos de grande magia, que ainda agora queremos descobrir!
"Como é que foi esse truque de tirar a moeda de trás da orelha?"
"Como é que se ouviu o bater do teu peito?"


Foi uma manhã de rimas, ideias criativas e muita dança!


Saímos deste recital com muita alegria e vontade de voltar a ouvir alguns dos poemas...
Felizmente já existe um livro e um CD do recital, publicados pela editora Boca.

Aos poemas juntaram as ilustrações de Marta Madureira e às canções a participação de músicos convidados e de um coro de crianças.



Definitivamente, uma experiência que aconselhamos a todos!