sábado, 14 de janeiro de 2017

Como nos vemos uns aos outros... Por fora e por dentro...

Fizemos pares, desenhamos o nosso colega, pensamos acerca do que sabemos uns sobre os outros... Partilhamos, tornamo-nos comuns, fomos criativos, observamos e descobrimos particularidades!







No final, a olhar para todos os nossos retratos e produções avaliamos a atividade como "muito divertida", mas também "um bocadinho difícil" para alguns.

- "Gosta de jogar à apanhada";
- "A fruta preferida é maça";
- "Os melhores amigos são a Margarida e o Alexandre";
- "Gosta de jogar à bola";
- "Gosta de abraços".

Ver por fora foi divertido, pensar sobre o outro foi uma grande descoberta para todos!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Em dia de reis, fomos pasteleiros!

Sexta-feira foi dia de reis! 
A Laura Pinho veio vestida a rigor e com todos os ingredientes necessários para fazer um grande Bolo Rei. Em vez de um grande Bolo Rei, fizemos 3 - com frutos secos e frutos cristalizados, com chocolate e com farinha de espelta e chocolate!! Para todos os gostos!

A receita tinha tudo muito bem explicado e por isso foi só pôr mãos à obra!
Adoramos todo o processo, mas gostamos especialmente da parte de amassar a massa!







No final de tudo prontinho, experimentamos e alguns gostaram muito, outros nem tanto. No entanto, uma coisa é certa, o processo foi o mais divertido!

Obrigada aos pais da Laura por esta iniciativa tão docinha!

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Votos de boas festas!

Há dias muito especiais na nossa escola e o dia do lanche de Natal é um deles!
É o dia em que recebemos todas as famílias para um lanche partilhado por todos. Neste momento trocamos mimos, dados beijinhos, recebemos quem mais gostamos, comemos grandes delícias e estamos todos juntos!
Este ano, escolhemos dar à nossa família uma coroa de Natal feita com materiais naturais.






A nossa sala deseja a todos votos de boas festas!

"Como é que se faz o papel?"

Terminamos mais um projeto na nossa sala "Como é que se faz o papel?". 
Este projeto começou por ser de estudo, no qual se descobriu todo o processo que envolve o fabrico do papel: 
1- Cortar a madeira das árvores;
2- Os troncos de madeira são transportados até à fábrica;
3- Na fábrica, os troncos são descarregados;
4- Seguidamente, passam pela descascadora e pela picadora;
5- As lascas de madeira são cozidas dentro de um líquido branco (polpa);
6- A polpa passa por várias lavagens dentro de um tanque, inclusive pela branqueadora;
7- Posteriormente, é colocada numa grande mesa plana e transformada numa folha lisa e contínua;
8- Essa folha passa para a enroladeira e é cortada em várias folhas mais pequenas.
Ao descobrir que o papel vem dos eucaliptos, percebemos porque é tão importante reciclar.


Terminada a fase de pesquisa, produção, tratamento e organização da informação, o grupo pôs mãos à obra e seguiu as várias fases para reciclar papel.

Primeiro, rasgamos caixas de ovos, cartão, folhas de papel já usado, para dentro de um recipiente...

Adicionamos água ao papel, até que ficasse totalmente emerso, e esperamos um dia, para que ficasse mais mole.


No dia seguinte, colocamos na picadora, para transformar os pedaços de papel em polpa.


A polpa resultante foi colocada sobre uma rede bem esticada e ficou a secar dois dias.

Após dois dias de espera, retiramos o excesso de água com uma trincha.


Voltamos a deixar secar, entre duas folhas de pintura e presa com molas.

Ao fim de um dia, a folha ficou completamente seca e pronta a utilizar.

O convite para a comunicação do projeto foi elaborado na nossa folha reciclada.

Primeiro, comunicamos aos amigos da sala porque achamos que seria mesmo importante que todos ficassem a saber bem a importância do papel, para que não haja desperdício.



Para alguns esta foi a primeira comunicação de um projeto e por isso estavam um bocadinho nervosos. No entanto, sabiam bem todo o processo e por isso a mensagem foi muito bem passada.

Na nossa escola trabalhamos em verdadeira equipa pedagógica e por isso conseguimos ter vários projetos a decorrer ao mesmo tempo. Todos fazemos projetos e todos aprendemos sempre mais.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Equilíbrio num recreio mais rico!

Um dos grandes projetos da escola este ano letivo é o melhoramento do recreio com materiais novos, principalmente naturais, e a criação de hortas verticais.

A sala da Carmo está a realizar um projeto de sala, que acabou por estender a toda a escola, cuja fase inicial foi fazer o levantamento de várias coisas que as crianças gostariam de ter no recreio. O nosso recreio foi crescendo e tendo cada vez mais coisas construídas pelas crianças, pelas famílias e pela comunidade - tenda de índios, carrinhos de madeira, carrinhos de mão, esteiras, pistas de carros...

 Esta semana a Matilde e a família ofereceram ao recreio uma barra de equilíbrio. A Matilde logo se responsabilizou pela barra e por assegurar que os amigos experimentavam o novo material em segurança.

O nosso recreio vai ficando diferente, mais rico e com novas oportunidades de brincadeira.

Obrigada à família da Matilde e a todas as famílias por estas partilhas para um recreio melhor para todos.

"Como é que vemos as horas?"

O mês passado surgiu a pergunta "Como vemos as horas?". Ao conversar sobre este assunto com o grupo interessado seguiram-se mais oito perguntas.
Observamos vários relógios, vimos imagens e fotografias, assistimos a vídeos sobre a montagem dos relógios, percebemos para que servem os ponteiros e como podemos ver as horas. Ainda descobrimos coisas sobre os primeiros relógios e os vários tipos que existem!


Foi um projeto muito vivido e de grande interesse. Por isso, no dia da comunicação estavamos confiantes e seguros nas nossas descobertas. Fomos munidos de relógios de vários tipos e tamanhos, do livro de projeto e de um relógio gigante. Comunicamos aos outros e recebemos rasgados elogios.





 Assim terminamos mais um projeto de estudo. Estamos cada vez mais autónomos nas pesquisas, na elaboração dos produtos e na comunicação aos outros!

Feijão com mensagem secreta!

A Teresa, da sala da Carmo, partilhou connosco um feijão com uma mensagem secreta...
Precisamos de seguir vários passos até que ele nasça. É como termos mais uma planta na sala para cuidar. Os responsáveis pela planta andam atentos à rega, a luz necessária tentamos tê-la na janela.
Agora é esperar que o nosso feijão cresça!






Muito obrigada à Teresa por esta partilha!